Dicas

Tecnologias inovadoras para tornar Edifícios mais Acessíveis para Pessoas com Deficiência

Uma das áreas onde a acessibilidade é particularmente importante é no setor imobiliário, onde edifícios mais acessíveis e residências precisam ser projetados de maneira a garantir que todas as pessoas possam desfrutar dos mesmos benefícios.

Garantir que as pessoas com deficiência tenham acesso aos mesmos espaços e oportunidades que todos os outros é fundamental para a construção de uma sociedade inclusiva e justa.

Isso significa que cidades e edifícios devem ser projetados levando em consideração as necessidades de pessoas com diferentes tipos de deficiência, incluindo deficiência visual, auditiva, física e cognitiva.

É importante garantir que as pessoas com deficiência possam se deslocar livremente pelos espaços públicos e privados, independentemente de suas limitações.

Quando um edifício é projetado de maneira acessível, as pessoas com deficiência podem ter mais facilidade para acessar o espaço e realizar atividades diárias, como entrar e sair do prédio, se deslocar pelos corredores, usar os banheiros e etc.

Além disso, a acessibilidade também pode ajudar a melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência ao possibilitar que elas se sintam mais incluídas e participantes da comunidade em que vivem.

Isso pode ter um impacto positivo na saúde mental e bem-estar emocional, ajudando a melhorar a autoestima e a confiança das pessoas com deficiência.

A acessibilidade também ajuda a minimizar o risco de acidentes e lesões. Alguns exemplos de medidas de acessibilidade incluem:

  • Rampas de acesso para cadeirantes;
  • Elevadores com acessibilidade para pessoas com mobilidade reduzida;
  • Sinalização sonora para orientação de pessoas com deficiência visual;
  • Puxadores de porta adequados.

Um puxador de porta inox 40 cm, por exemplo, pode facilitar o acesso e manuseio das portas para pessoas com deficiência motora.

Além disso, também é importante destacar que a acessibilidade não beneficia apenas pessoas com deficiência, mas também idosos, gestantes, crianças pequenas e qualquer pessoa que possa ter dificuldades de mobilidade ou percepção.

Portanto, projetar cidades e edifícios acessíveis é uma questão de direitos humanos e uma responsabilidade coletiva.

A tecnologia à serviço das pessoas

É possível utilizar a tecnologia de diferentes maneiras para melhorar a qualidade de vida das pessoas e solucionar problemas que antes eram difíceis de serem resolvidos.

Um exemplo disso é o controle de acesso predial, um recurso que permite a gestão e controle de acessos em edifícios e condomínios.

Com ele é possível gerenciar de maneira mais eficiente a entrada e saída de pessoas em edifícios, condomínios e empresas através de leitores de cartões, sensores de biometria e reconhecimento facial, garantindo maior segurança para os moradores ou usuários.

Além disso, é possível utilizar aplicativos para smartphones que permitem que as pessoas solicitem serviços ou informações de maneira mais rápida e eficiente, controlem seus dispositivos, solicitem serviços, entre tantas outras conveniências.

Com tantas facilidades, é justo que os recursos tecnológicos também sejam usados para ajudar pessoas com dificuldades motoras, baixa visão e audição, distúrbios neurológicos, etc. Conheça algumas das possibilidades que o mercado oferece.

Elevadores inteligentes

Os elevadores inteligentes são um tipo de elevador que utiliza tecnologias avançadas para proporcionar um deslocamento mais seguro, eficiente e confortável para os usuários.

São equipados com sistemas de inteligência artificial, sensores e outras tecnologias que permitem uma gestão mais eficiente do fluxo de pessoas e o uso otimizado do elevador.

Esses elevadores inteligentes funcionam através de um sistema de controle centralizado, que gerencia e otimiza o uso dos elevadores de acordo com as necessidades dos usuários e a demanda do prédio.

Eles podem ser programados para atender prioritariamente às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, garantindo que elas tenham acesso mais rápido e seguro aos diferentes andares do prédio.

Além disso, os elevadores inteligentes possuem recursos de segurança avançados, como sensores de presença, monitoramento de velocidade e frenagem automática em caso de emergência. Tudo isso para garantir a segurança dos usuários em caso de imprevistos.

Esse recurso pode ser especialmente importante para as pessoas com deficiência, que muitas vezes enfrentam dificuldades para se locomover em edifícios e prédios sem acessibilidade adequada.

Quanto custa um projeto estrutural para a instalação de um elevador inteligente pode depender de uma série de variáveis, mas no geral o custo deve ser visto como um investimento em segurança e inclusão.

Rampas inteligentes

As rampas são um recurso importante para garantir a acessibilidade de pessoas com deficiência em diferentes ambientes.

A versão inteligente é equipada com sensores, sistemas de automação e outras tecnologias que permitem um controle mais preciso e eficiente da inclinação e até velocidade da rampa.

Essas rampas inteligentes ajudam a garantir a acessibilidade em ambientes onde as rampas convencionais não são viáveis, como em locais com pouco espaço ou com grandes diferenças de altura.

Assim como os elevadores, elas podem ser programadas para abrir apenas para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, evitando o fluxo de pessoas que podem se deslocar por outras vias.

Sistemas de navegação por voz

Os sistemas de navegação por voz são uma tecnologia que permite que as pessoas com deficiência visual possam se locomover com mais autonomia e segurança em ambientes internos.

Eles funcionam por meio de sensores e dispositivos de áudio que fornecem informações sonoras precisas sobre a localização e orientação das pessoas em relação aos pontos de referência no ambiente.

Com esses sistemas é possível fornecer informações precisas sobre a localização de elevadores, escadas, portas e outras áreas importantes do prédio.

Além disso, eles podem ser alinhados com outros recursos, como o mapa de tapete antiderrapante em rolo, que oferece maior segurança e conforto para as pessoas com deficiência visual ao caminhar em superfícies lisas ou escorregadias.

Controles de voz para dispositivos domésticos inteligentes

Os controles de voz permitem controlar diversos aparelhos eletrônicos dentro de casa utilizando apenas a voz, sem a necessidade de acionar nenhum tipo de botão ou se deslocar.

Com essa tecnologia é possível, por exemplo, controlar a temperatura do ar-condicionado, acender e apagar as luzes, abrir e fechar cortinas, entre outras tarefas cotidianas.

Para as pessoas com deficiência, esses controles têm um papel fundamental na promoção da acessibilidade e independência em suas casas.

Os controles podem ser usados junto com outros recursos de acessibilidade, como a instalação de interfone residencial com vídeo, permitindo a identificação de visitantes com maior segurança e conforto.

Aplicativos de mapeamento interno

Os aplicativos de mapeamento interno permitem a criação de mapas detalhados de ambientes arquitetonicamente complexos, como shoppings, aeroportos, museus, entre outros.

Esses aplicativos utilizam sensores de geolocalização, como GPS e Bluetooth, para identificar a localização do usuário e exibir um mapa interativo que o guia por todo o ambiente.

Essa tecnologia é especialmente útil para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Com o aplicativo, essas pessoas podem encontrar rotas acessíveis, localizar elevadores, escadas rolantes e rampas e até mesmo encontrar banheiros adaptados.

Além disso, os aplicativos de mapeamento interno também oferecem benefícios para empresas, como uma empresa de sistema de segurança, que podem utilizar essa tecnologia para melhorar a segurança e o monitoramento de suas instalações.

Sistemas de iluminação inteligente

Os sistemas de iluminação inteligentes possibilitam o controle preciso da iluminação em diferentes áreas do ambiente, tornando mais fácil para as pessoas com deficiência visual se movimentarem e identificarem obstáculos.

Além disso, junto com o controle de acesso predial e o aplicativo de mapeamento interno, eles podem fornecer informações visuais e sonoras para ajudar as pessoas a navegar em espaços fechados e com diversos obstáculos.

Por exemplo, em um prédio com sistema de iluminação inteligente, as luzes podem ser programadas para piscar ou mudar de cor para indicar rotas acessíveis ou áreas de perigo.

Esses sistema também podem ser benéficos para os gestores e donos dos prédios, uma vez que possibilitam um controle mais adequado da iluminação e garantem melhor eficiência energética no edifício.

É preciso atentar, entretanto, para o uso de sistemas de iluminação em áreas que passaram pelo processo de lapidação de concreto. O polimento do piso cria uma superfície reflexiva que pode causar confusão e dificultar a movimentação das pessoas deficientes.

Por fim, é importante lembrar que a tecnologia é uma ferramenta importante para promover a inclusão e a acessibilidade em ambientes internos.

A adoção de sistemas inteligentes, como elevadores inteligentes, rampas inteligentes, sistemas de navegação por voz e sistemas de iluminação inteligentes, podem fazer uma grande diferença na vida das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Portanto, é fundamental que arquitetos, engenheiros e designers de interiores considerem a inclusão desses sistemas em seus projetos.

Para garantir a eficácia desses sistemas, conte com profissionais especializados e materiais de qualidade, como a tinta para decorar parede, que pode ajudar a melhorar a visibilidade e a legibilidade de informações visuais em ambientes internos. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + 2 =